quinta-feira, novembro 23, 2017

A Ave-do-paraíso-de-vitória

A Ave-do-paraíso-de-vitória (Ptiloris-victoriae), também conhecida por duwuduwu, foi descoberta em 1848 e posteriormente nomeada Rainha Vitória
Esta ave é endémica de Atherton Tableland, uma região localizada no estado de Queensland, na Austrália.
Os machos têm uma linda plumagem roxa, que fica mais azul com tons esverdeados na cabeça e bronze na parte de baixo do peito. Eles têm uma curiosa mancha azul em forma de triângulo no pescoço. As fêmeas são castanhas, com "sobrancelhas" brancas.
A forma do macho atrair as fêmeas é fascinante – ele curva as asas em torno do corpo e dança para os lados, enquanto incha a garganta para acentuar a linda e colorida plumagem do pescoço.

quarta-feira, novembro 22, 2017

Crepúsculo

Teus olhos, borboletas de oiro, ardentes
Batendo as asas leves, irisadas,
Poisam nos meus, suaves e cansadas
Como em dois lírios roxos e dolentes...

E os lírios fecham... Meu Amor, não sentes?
Minha boca tem rosas desmaiadas,
E as minhas pobres mãos são maceradas
Como vagas saudades de doentes...

O Silêncio abre as mãos... entorna rosas...
Andam no ar carícias vaporosas
Como pálidas sedas, arrastando...

E a tua boca rubra ao pé da minha
É na suavidade da tardinha
Um coração ardente palpitando...
Florbela Espanca -  "Livro de Sóror Saudade" 

terça-feira, novembro 21, 2017

A "descida" do Douro há 100 anos...

A "descida" do rio Douro, como era feita há 100 anos... Vale a pena pena saborear estas imagens.

Este filme de arquivo da RTP é um documentário realizado por Adriano Nazareth, em meados dos anos sessenta.

Adriano Nazareth  produziu, foi responsável pela fotografia, editou e montou o filme que agora proponho que veja.

Uma autêntica preciosidade, que nos proporciona imagens do que sabemos ou imaginamos - por ouvir contar ou ler - sobre o heróico transporte do vinho do Porto (por via fluvial), desde a região de produção até ao Porto!

 "Rafting" feito um século antes de este desporto radical ter sido inventado. Sem quaisquer condições especiais ou de protecção. Apenas a roupa de todos os dias, o chapéu ou boné. Descalços e com uma carga preciosa a bordo!

Não perca a oportunidade de assistir a este pequeno documentário.
São 9 minutos que valem a pena!


segunda-feira, novembro 20, 2017

Os Biombos Namban: Visita Guiada

Proponho-lhe que assista a mais um episódio do programa televisivo Visita Guiada desta feita aos Biombos Nanban (Japão), no Museu Nacional de Arte Antiga , em Lisboa.
A chegada de portugueses ao Japão no século XVI está na origem dos biombos nanban.
Como se de banda desenhada se tratasse, os Biombos Nanban, do Museu Nacional de Arte Antiga, contam-nos o que é que os japoneses viam quando olhavam os comerciantes e missionários portugueses que faziam a ligação entre Macau e Nagasáqui.
Uma visita deliciosa guiada pelas historiadoras de arte Maria da Conceição Borges de Sousa e Alexandra Curvelo.

domingo, novembro 19, 2017

A Ilha

A Ilha é um livro de Victoria Hislop, lançado em abril de 2007
Victoria Hislop é uma escritora e jornalista inglesa. Escreve artigos sobre viagens para o The Sunday Telegraph, artigos sobre educação para o Daily Telegraph e diversos artigos generalistas para a Woman & Home.
Depois de publicar o seu primeiro romance, "A Ilha", Victoria Hislop foi aclamada pela crítica e acarinhada por milhares de leitores.

Sinopse:
Num momento em que tem que tomar uma decisão que pode mudar a sua vida, Alexis Fieldings está determinada a descobrir o passado da sua mãe. Mas Sofia nunca falou sobre ele, apenas contou que cresceu numa pequena aldeia em Creta antes de se mudar para Londres. Quando Alexis decide visitar Creta, a sua mãe dá-lhe uma carta para entregar a uma velha amiga e promete que através dela, Alexis vai ficar a saber mais. Quando chega a Spinalonga, Alexis fica surpreendida ao descobrir que aquela ilha foi uma antiga colónia de leprosos. E então encontra Fotini e finalmente ouve a história que Sofia escondeu toda a vida: a história da sua bisavó Eleni, das suas filhas e de uma família assolada pela tragédia, pela guerra e pela paixão. Alexis descobre o quão intimamente ligada está àquela ilha e como o segredo os une com tanta firmeza.

sábado, novembro 18, 2017

Paloma Negra


Oiça Filipe Catto, em Lisboa (no Centro Cultural de Belém)  a interpretar Paloma Negra.
Filipe Catto (1987) é um cantor, instrumentista, compositor, ilustrador e designer brasileiro.

Ganhou fama ainda muito jovem, voltado para a MPB, o samba e o tango moderno. Com o tempo, avançou para outros géneros musicais, como o jazz, o rock e o bolero, entre outros.
Já dividiu o palco com outros grandes artistas brasileiros, como Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Vanessa da Matta, Toquinho, Daniela Mercury, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes, Nando Reis, Dzi Croquettes, entre outros.
E agora, o mesmo cantor interpretando a mesma canção, embora noutra ocasião (agora com legendas).

sexta-feira, novembro 17, 2017

Medo

Ouve o grande silêncio destas horas!

Há quanto tempo não dizemos nada…
Tens no sorriso uma expressão magoada,
tens lágrimas nos olhos, e não choras!

As tuas mãos nas minhas mãos demoras
numa eloqüência muda, apaixonada…
Se o meu sombrio olhar de amargurada
procura o teu, sucumbes e descoras…

O momento mais triste de uma vida
é o momento fatal da despedida,
— Vê como o medo cresce em mim, latente…

Que assustadora, enorme sombra escura!
Eis afinal, amor, toda a tortura:
— vejo-te ainda, e já te sinto ausente!
Virgínia Vitorino

quinta-feira, novembro 16, 2017

Amesterdão: O Mundo Segundo os Brasileiros


Proponho-lhe mais uma viagem virtual. Hoje é até Amesterdão, na Holanda.
Amesterdão é a capital dos Países Baixos, mais conhecido por Holanda.
Amesterdão é a  cidade das bicicletas, das coffe shops, do letreiro I AMsterdam, dos canais, da Red Light, da casa de Anne Frank e do Museu Van Gogh.
O ponto de vista é o dos brasileiros através do programa televisivo: O Mundo Segundo os Brasileiros. 
Aproveite as dicas de viagem a Amesterdão e desfrute da cidade ao máximo!
Ora veja! Vale bem a pena!

quarta-feira, novembro 15, 2017

A Vida É Uma Peça De Teatro

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios.

Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente,

antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.
 Charles Chaplin

terça-feira, novembro 14, 2017

Palavras

Seja alegria, seja mágoa, ciúme
Pena de amor, ou grito de revolta
Tudo a palavra humana em si resume
Tudo arrasta suspenso á sua volta!

Palavras
Céu e inferno!
Cinza e lume!
Mistério que a nossa alma traz envolta!
Umas, consolação!
Outras, queixume…
Todas correndo como o vento á solta!

Tudo as palavras dizem
A verdade, a mentira, a crueldade…
Mas afinal, o que perturba e espanta
É o drama das que nunca foram ditas
Das palavras pequenas e infinitas
Que morrem sufocadas na garganta!”
Virgínia Vitorino

segunda-feira, novembro 13, 2017

Paloma Negra

 Oiça Chavela Vargas em Paloma Negra.
Chavela Vargas, (1919 - 2012) foi uma cantora da tradição ranchera mexicana.
Chavela nasceu na Costa Rica e mudou-se para o México aos 15 anos em busca de paz e uma carreira. O país a acolheu-a e deu-lhe tudo o que desejou.
Iniciou a sua carreira aos 32 anos e teve grande evidência nos anos 50.  Após uma carreira bem sucedida e a posterior decadência obtida pelo consumo excessivo de álcool, foi redescoberta em 1992 pelo cineasta espanhol Pedro Almodóvar, que resgatou o seu talento agora com quase 80 anos, apresentando-a nos seus filmes.
Chavela foi amiga da pintora mexicana Frida Kahlo. Publicou sua autobiografia em 2002 num livro intitulado Y si quieres saber de mi pasado.
Chavela Vargas faleceu em  2012 em Tepoztlán, lugar onde morava e no qual se inspirou para compor a canção Maria Tepozteca.
Ficou conhecida pela maneira chorosa e intensa de cantar e encantou o mundo com a sua voz incomparável.
Oiça-a, então, em Paloma Negra.
Ya me canso de llorar y no amanece

Ya no sé si maldecirte o por ti rezar
Tengo miedo de buscarte y de encontrarte
Donde me aseguran mis amigos que te vas
Hay momentos en que quisiera mejor rajarme
Y arrancarme ya los clavos de mi penar
Pero mis ojos se mueren sin mirar tus ojos
Y mi cariño con la aurora te vuelve a esperar

Y agaraste por tu cuenta la parranda
Paloma negra paloma negra dónde, dónde andarás?
Ya no jueges con mi honra parrandera
Si tus caricias han de ser mías, de nadie más

Y aunque te amo con locura, ya no vuelvas
Paloma negra eres la reja de un penar
Quiero ser libre, vivir mi vida con quien yo quiera
Dios dame fuerza que me estoy muriendo por irlo a buscar

Y agarraste por tu cuenta las parrandas
E agora assista a cenas do filme Frida onde interpreta Paloma nNegra.

domingo, novembro 12, 2017

Can't Skip Portugal


O Turismo de Portugal lançou um vídeo promocional do nosso país, todo rodado no inverno e chamado "Can't Skip Portugal".
Ora veja. Vale bem a pena.
Também apetece sermos turistas no nosso país.

sábado, novembro 11, 2017

A Verdadeira História do Verão de São Martinho




Assista à recriação da história de São Martinho, em formato de Radionovela!
Atenção, pois esta é a verdadeira história! Não é de certeza aquela que provavelmente conhece.
A equipa da Super dá voz às mais caricatas personagens e garante que esta radionovela é de rir até não poder mais!
Não perca agora "A Verdadeira História do Verão de São Martinho".

sexta-feira, novembro 10, 2017

Licor de Castanhas

Estamos na época das castanhas, dos magustos, da água-pé, da jeropiga e do S. Martinho.
Como amanhã se celebra o Dia de S. Martinho, e estamos na época deste fruto seco, proponho-lhe que faça um Licor de Castanhas.
Se não tem nenhuma receita aqui lhe deixo duas.
Ora veja!
Aqui vai a primeira:

Licor de Castanhas:
600 grs. de castanhas cruas descascadas e peladas
600 grs. de açúcar
2 casquinhas de limão
1 litro de aguardente
1 colher de café de ervas doces em grão (opcional)

Deitar num frasco de boca larga as castanhas descascadas e trituradas grosseiramente.
Adicionar as cascas de limão muito finas (só o vidrado), a aguardente, o açúcar e as ervas doces.
Agitar o frasco frequentemente (muito importante).
Deixar a macerar 4 meses. Passado esse tempo, coar, filtrar e engarrafar.

E agora se preferir,  aqui vai outra receita:

Licor de Castanhas
600 grs. de castanhas cruas
480 grs. de açúcar
1 Vagem de baunilha
1/2 Litro de aguardente ou álcool
1 Litro de água
2 Estrelas de anis
Assam-se as castanhas no forno. Depois tira-se-lhes a pele.
Deitar as castanhas descascadas num frasco, com o álcool ou aguardente, durante 12 dias. O frasco deve ficar num local sem luz. Deve mexer-se o frasco todos os dias, para se agitar o respectivo conteúdo.
Transcorrido este tempo prepara-se, com os demais ingredientes, um xarope. Juntam-se, então, os dois preparados. Quando a mistura (dos dois preparados) estiver fria, coloca-se tudo num frasco de boca larga. Deixa-se repousar entre 65 a 90 dias, antes de se poder consumir.
Receita do livro: El Árbol del Pan. Castanea Sativa Miller de Flavio Morganti

quinta-feira, novembro 09, 2017

O Palácio de Ferro

O Palácio de Ferro é um edifício histórico de Luanda, em Angola, que se crê ser da autoria de Gustave Eiffel ou de um seu discípulo .

O edifício possuiu uma decoração original em filigrana metálica e tem um soberbo avarandado envolvente, sendo sem sombra de dúvida, o melhor exemplar da arquitectura do ferro em Angola.


Pensa-se que a sua estrutura em ferro forjado tenha sido construída na década de 1880 ou 90 em França, como pavilhão para uma exposição, e posteriormente desmontado e transportado de barco com destino provável a Madagáscar.
Contudo, a história do edifício está envolta em mistério, já que não existem registos da sua origem.




Durante o período colonial o edifício gozava de grande prestígio e foi usado como centro de arte.






Após a independência de Angola e a subsequente Guerra Civil Angolana, o palácio entrou em ruína e o espaço envolvente foi transformado num parque de estacionamento.

Contudo, em 2009, o edifício foi inteiramente restaurado, tendo reaadquirido a sua beleza original
Recentemente, no seu interior está patente uma exposição com máscaras muito antigas originárias das Lundas, que foram resgatadas no estrangeiro e foram recuperadas para serem expostas e apreciadas.
Aprecie as fotos que acompanham este post onde sobressaem a geometria do pavimento e do edifício e o rendilhado do ferro.

quarta-feira, novembro 08, 2017

O Meu Lugar

Oiça o cantor brasileiro Arlindo Cruz em O Meu Lugar.
Arlindo Cruz (1958) é um músico brasileiro, compositor e cantor de samba e pagode. Arlindo Cruz participou do grupo Fundo de Quintal.

O meu lugar,
é caminho de Ogum e Iansã,
lá tem samba até de manhã,
uma ginga em cada andar.

O meu lugar,
é cercado de luta e suor,
esperança num mundo melhor,
e cerveja pra comemorar.

O meu lugar,
tem seus mitos e seres de luz,
é bem perto de Oswaldo Cruz,
Cascadura, Vaz Lobo, Irajá.

O meu lugar,
é sorriso é paz e prazer,
o seu nome é doce dizer,
Madureira, lá, laiá.
Madureira, lá, laiá.

O meu lugar,
é caminho de Ogum e Iansã,
lá tem samba até de manhã,
uma ginga em cada andar.

O meu lugar,
é cercado de luta e suor,
esperança num mundo melhor,
e cerveja pra comemorar.

O meu lugar,
tem seus mitos e seres de luz,
é bem perto de Oswaldo Cruz,
Cascadura, Vaz Lobo, Irajá.

O meu lugar,
é sorriso é paz e prazer,
o seu nome é doce dizer,
Madureira, lá, laiá.
Madureira, lá, laiá.

Ah que lugar,
a saudade me faz relembrar,
os amores que eu tive por lá,
é difícil esquecer.

Doce lugar,
que é eterno no meu coração,
e aos poetas traz inspiração,
pra cantar e escrever.

Ah meu lugar,
quem não viu a Tia Eulália dançar,
Vó Maria o terreiro benzer,
e ainda tem jongo ao luz do luar.

Ah meu lugar,
tem mil coisas pra gente dizer,
o difícil é saber terminar,
Madureira, lá, laiá.
Madureira, lá, laiá.

Em cada esquina um pagode um bar,
em Madureira.
Império e Portela também são de lá,
Em madureira.

E no Mercadão você pode comprar,
por uma pechincha você vai levar,
um dengo, um sonho pra quem quer sonhar,.
Em madureira.

e quem se habilita até pode chegar,
tem jogo de ronda, caipira e bilhar,
buraco sueca pro tempo passar,
Em madureira.

E uma fezinha até posso fazer,
no grupo dezena, centena e milhar,
pelos setes lados eu vou te cercar,
Em madureira.

La la la la ialalaialalaia, em madureira
Lalalaialalalalalaia, em madureira
Compositor: Arlindo Cruz/Muro Diniz

terça-feira, novembro 07, 2017

Embiocada




Sabe o que significa  o termo embiocada?
Sabe qual é a origem desta palavra portuguesa?
Embiocada, de acordo com o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, é um adjectivo que significa:

1. Que tem a forma de bioco; tapado com bioco.
2. (em sentido figurado)  Solapado.
3. Encolhido, retraído.
4. Envolvido em bioco.
5. De rosto coberto; disfarçado.
6. Oculto, escondido.







O bioco ou biúca, resulta de uma tradição árabe e consistia num cartão com dois buracos para os olhos, que escondia ainda mais o rosto sob o lenço (veja foto ao lado, obtida em Olhão).
Andar "embiocada" era então um modo de vestir, que só desapareceu no nosso país  no início do século XX. Esta forma de vestir, a certa altura, era sobretudo usada pelas prostitutas quando iam à missa.

segunda-feira, novembro 06, 2017

Frida

Frida é um filme (2002) realizado nos E.U.A., por Julie Taymor. O roteiro é baseado no livro de Hayden Herrera, e retrata a vida da pintora mexicana Frida Kahlo.
Este drama biográfico, conta com as interpretações de Salma Hayek, Alfred Molina e Geoffrey Rush.

Sinopse: 
Este filme biográfico vencedor de dois Óscares, narra a vida de Frida Kahlo desde a adolescência até à sua morte.
Frida Kahlo (Salma Hayek) foi um dos principais nomes da história artística do México. Conceituada e aclamada como pintora, teve um agitado casamento com Diego Rivera (Alfred Molina), seu companheiro também nas artes, e ainda um controverso caso com o político Leon Trostky (Geoffrey Rush), além de relacionamentos com várias mulheres.

domingo, novembro 05, 2017

Visita Guiada à Biblioteca Joanina

Proponho-lhe que assista hoje, a mais dois episódios do programa televisivo Visita Guiada, da RTP, apresentado pela jornalista Paula Moura Pinheiro.
Os episódios de hoje falam de um verdadeiro tesouro nacional que é a Biblioteca Joanina , em Coimbra, que é considerada uma das mais bonitas bibliotecas do mundo.


Aqui vai o primeiro episódio.

E agora o segundo.

sábado, novembro 04, 2017

O sonho de qualquer adulto...

 Uma cidade, ou antes um mundo em miniatura, é o sonho de qualquer adulto.
Aviões a descolar, navios de cruzeiro a navegar, os bombeiros em acção... e, claro, os comboios a circular.
O Miniatur Wunderland de Hamburgo possui mais de 11 km de via férrea, na qual 890 comboios circulam.
Mas, há mais. Este mundo em miniatura inclui 300.000 luzes, 215.000 árvores, 3.000 edifícios e 200.000 miniaturas de figuras humanas e ainda paisagens familiares de África, de Las Vegas, de Cape Canaveral, do Grand Canyon, da Suíça, dos fiordes, de montanhas, etc.
Mas, há ainda detalhes de fazer perder o fôlego, como sejam as marés fazendo subir e baixar a água do Mar Báltico a cada 30 minutos, ou as câmaras de radar com polícias a actuar.
Levou 500.000 horas de trabalho para se alcançar este resultado e os seus criadores ainda não construíram senão metade do projeto, que deverá estar concluído em 2020.
Esta é uma "maravilha" a não perder!
Não perca em baixo o vídeo oficial do Miniatur Wunderland Hamburg. 
Este é um dos maiores modelos de comboios do mundo e transformou-se numa das maiores atrações turísticas da Alemanha.

sexta-feira, novembro 03, 2017

Crepúsculo de Outono

Isaak Levitan
O crepúsculo cai, manso como uma benção.
Dir-se-á que o rio chora a prisão de seu leito…
As grandes mãos da sombra evangélicas pensam
As feridas que a vida abriu em cada peito.

O outono amarelece e despoja os lariços.
Um corvo passa e grasna, e deixa esparso no ar
O terror augural de encantos e feitiços.
As flores morrem. Toda a relva entra a murchar.

Os pinheiros porém viçam, e serão breve
Todo o verde que a vista espairecendo vejas,
Mais negros sobre a alvura unânime da neve,
Altos e espirituais como flechas de igrejas.

Um sino plange. A sua voz ritma o murmúrio
Do rio, e isso parece a voz da solidão.
E essa voz enche o vale…o horizonte purpúreo…
Consoladora como um divino perdão.

O sol fundiu a neve. A folhagem vermelha
Reponta. Apenas há, nos barrancos retortos,
Flocos, que a luz do poente extática semelha
A um rebanho infeliz de cordeirinhos mortos.

A sombra casa os sons numa grave harmonia.
E tamanha esperança e uma tão grande paz
Avultam do clarão que cinge a serrania,
Como se houvesse aurora e o mar cantando atrás.
Manoel Bandeira

quinta-feira, novembro 02, 2017

O Lago Superior congelado

Veja, na apresentação abaixo, como é que fica o Lago Superior congelado.
O lago Superior é o maior dos cinco Grandes Lagos. É também o maior lago de água doce do mundo em extensão territorial (e o terceiro em volume).
Localiza-se entre o Canadá (província de Ontário) e os Estados Unidos (estados de Michigan, Minnesota e Wisconsin). Com uma área de 82414 km², o lago Superior situa-se na área menos densamente habitada dos cinco Grandes Lagos.
As cidades mais importantes situadas no litoral deste lafgo são: Sault Saint Marie e Thunder Bay, em Ontário, Sault Ste. Marie em Michigan, e Duluth, em Minnesota.
Já agora fique a saber que Os Grandes Lagos são um conjunto de cinco lagos situados na América do Norte, entre o Canadá e os Estados Unidos. Este conjunto é formado pelos lagos Superior, Michigan, Huron, Erie e Ontário.
Os Grandes Lagos são o maior grupo de lagos de água doce do mundo, e a bacia hidrográfica dos Grandes Lagos e do rio São Lourenço é o maior reservatório de água doce do mundo.

quarta-feira, novembro 01, 2017

Todos os Santos

Oiça a banda portuguesa Moonspell em Todos Os Santos (Official Lyric Video), canção do álbum 1755.

1755 foi um ano de horror em Portugal porque no Dia de Todos os Santos (1 de novembro), a cidade de Lisboa foi atingida por um violento terramoto seguido por um tsunami, que a destruiu quase por completo.
Este acontecimento trágico, constitui uma das mais desastrosas catástrofes da história europeia. Daí que os Moonspell tenham lançado o álbum 1755 em memória das vítimas, e, em homenagem à cidade natal da banda.

terça-feira, outubro 31, 2017

As Bruxas de Salém




As Bruxas de Salém, é um filme norte-americano de 1996, do género drama, dirigido por Nicholas Hytner.
Este filme é baseado na peça com o mesmo nome de Arthur Miller que aborda os factos históricos que envolveram o julgamento das Bruxas de Salém.
Miller também escreveu o roteiro deste filme que tem no elenco: Daniel Day-Lewis, Winona Ryder, Joan Allen e Paul Scofield.

segunda-feira, outubro 30, 2017

O Meu Lugar

Oiça a banda portuguesa Amor Electro em O Meu Lugar (Ao vivo Globos de Ouro 2017).

Tudo me traz lembranças que não vivi
Mais perto de tudo, menos de mim
À espera de encontrar
Verdade para me acalmar
É este o rumo a dar
No espelho não vejo mais
É só uma mentira
Que engana a paz
Mas nada me vai parar
Vou saber qual é o meu lugar
Mais que uma força,uma vontade
Quis saber o que não sei
Mergulhando na vontade
Naveguei num mar sem lei
No caminho hei-de encontrar
Mais um porto para amar
Mais que um desejo,uma certeza
Descobrir a vida em mim
Que esta água não me lava
O tormento que senti
Mais que dor nesta canção
Ainda bate um coração
Tudo me traz lembranças que não vivo
Mais perto de tudo, menos de mim
À espera de encontrar
Verdade para me acalmar
É este o rumo a dar
Mas nada me vai parar
Vou saber qual é o meu lugar
Mais que uma força uma vontade
Quis saber o que não sei
Mergulhando na verdade
Naveguei num mar sem lei
No caminho hei-de encontrar
Mais um porto para amar
Mais que um desejo, uma certeza
Descobrir a vida em mim
Que esta água não me lava
O tormento que senti
Mais que dor nesta canção
Ainda bate um coração
Mais que uma força uma vontade
Quis saber o que não sei
Mergulhando na verdade
Naveguei num mar sem lei
No caminho hei-de encontrar
Mais um porto para amar
Mais que um desejo, uma certeza
Descobrir a vida em mim
Que esta água não me lava
O tormento que senti
Mais que dor nesta canção
Ainda bate um coração
Ai,que esta vida que eu tive
Até dava uma canção
Soprando a pouca luz
A sair da escuridão
É o caminho que farei
Em mim bate um coração

domingo, outubro 29, 2017

Cada um de nós...

Sabia que cada um de nós tem 16 trisávós, 32 tetravós e 64 pentavós?
E como é que é possível saber tudo isto? Ora bem, através da Genealogia.
Então, e o que é a Genealogia?
A Genealogia é o ramo da História que se dedica ao estudo das famílias. Pesquisa a sua origem e evolução, descreve as gerações em cadeia (em sentido ascendente ou descendente) e traça, sempre que possível, as biografias dos seus membros.
E como fazer para iniciar a sua genealogia?
Qualquer trabalho de pesquisa genealógica deverá iniciar-se tendo por base os assentos de baptismo, de casamento e de óbito, registados nos livros paroquiais (livros de baptismos, de casamentos e de óbitos). Por vezes, os livros paroquiais são mistos, isto é, concentram no mesmo livro registos de baptismos e de casamentos ou de óbitos. Esta situação é sobretudo frequente nos livros mais antigos. Estes registos estavam a cargo dos párocos, motivo porque cada livro só inclui assentos de uma paróquia ou freguesia.
Sobretudo através dos assentos de baptismo e de casamento obtêm-se informações essenciais para o estudo de qualquer família, como sejam: duas ou até três gerações com os nomes das pessoas, datas, naturalidades, moradas, profissões, relações de parentesco com os padrinhos e testemunhas, etc.
O registo dos baptismos e dos casamentos "em livro próprio" só passou a ser obrigatório a partir de 1563 (por força de uma norma da 24ª sessão do Concílio de Trento), muito embora numerosas paróquias já o praticassem anteriormente. A obrigatoriedade do registo dos óbitos data de 1614.
Onde se podem encontrar estes documentos?
Os livros paroquiais e de registo civil com menos de 100 anos encontram-se ainda nas Conservatórias do Registo Civil, enquanto que os mais antigos se acham, por norma, depositados nos Arquivos Distritais.
Se quiser fazer uma genealogia aqui lhe deixo o tutorial para iniciar a elaboração de um estudo genealógico no Arquivo nacional da Torre do Tombo.
Ora veja! Não perca.

sábado, outubro 28, 2017

Blueberry hill

Oiça Fats Domino em Blueberry hill (de "Legends of Rock 'n' Roll").
Fats Domino (1928 - 2017), foi um cantor, compositor e pianista de rock e R&B, considerado um dos mais influentes de todos os tempos.

I found my thrill on Blueberry Hill
On Blueberry Hill, when I found you
The moon stood still on Blueberry Hill
And lingered until my dreams came true

The wind in the willow played
Love's sweet melody
But all of those vows you made
Were never to be

Though we're apart, you're part of me still
For you were my thrill on Blueberry Hill

The wind in the willow played
Love's sweet melody
But all of those vows we made
Were never to be

Though we're apart, you're part of me still
For you were my thrill on Blueberry Hill
(originalmente por Gene Autry)

sexta-feira, outubro 27, 2017

Canção de Outono

Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi.

De que serviu tecer flores
pelas areias do chão,
se havia gente dormindo
sobre o próprio coração?

E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando àqueles
que não se levantarão…

Tu és a folha de outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
– a melhor parte de mim.
Certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão…
Cecília Meireles

quinta-feira, outubro 26, 2017

Voar sobre um vale glaciar na Serra da Estrela

Como se fosse um pássaro, voar sobre um vale glaciar. E haverá melhor forma do o contemplar que, cá do alto, ir percorrendo o curso do Zêzere desde a nascente? Até ficar à vista da cidade de Manteigas.

Estamos em plena Serra da Estrela. Este é um dos vales em U mais longos da Europa. Foi moldado pela erosão glaciar durante a última grande glaciação. Há quase 20 mil anos.
Cerca de 13 quilómetros de extensão. Nos últimos quilómetros são ainda mais evidentes os efeitos da erosão glaciária nas encostas do vale e o U torna-se cada vez mais perfeito.

Pela sua beleza é uma maravilhosa dádiva da Natureza. E ao mesmo tempo, uma lição a céu aberto sobre os vestígios da última época de glaciação.
Deve a sua existência à Falha da Vilariça. No curso superior são visíveis vários covões e ferrolhos que ajudaram à formação do glaciar. E diversas acumulações morénicas criadas já depois do período de glaciação máxima.
São as evidências glaciares mais a sul em todo o continente Europeu.

Agora, deixamos-nos de conversas e vamos mesmo... voar!
Nas mãos de arte e rigor técnico do Hélder Afonso, cintos apertados... aí vamos nós!